Região Norte com plano para melhorar a qualidade do ar

0
129

Dando cumprimento ao decreto lei que define linhas de orientação da política de gestão da qualidade do ar, a nível nacional, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) elaborou um Plano de Melhoria da Qualidade do Ar da Região Norte. É aplicável ao Porto Litoral, que inclui a Maia, Vale do Ave e Vale do Sousa e teve como base a monitorização efectuada entre os anos 2001 e 2004.

O documento reitera que é necessário definir políticas e medidas adicionais de melhoria da qualidade do ar. A análise do inventário de emissões de partículas para a Zona Norte permite concluir que as áreas com maiores emissões nesta região são o centro urbano do Porto, o concelho de Matosinhos devido à presença da refinaria, o concelho da Maia devido à siderurgia e as zonas industriais de Braga e Guimarães. Por isso, propõem-se medidas para uma gestão mais eficiente do tráfego rodoviário, para o sector doméstico e industrial e ainda para outros sectores.

De acordo com o plano, os problemas de qualidade do ar em meio urbano são gerados maioritariamente pelo tráfego rodoviário. E a previsão efectuada indica um aumento do número das deslocações em transporte próprio nos próximos anos, acompanhado de um aumento do parque automóvel.

Neste sentido, a autarquia da Maia, através do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável, prevê a promoção da proximidade entre locais de residência e de trabalho, reduzindo-se a necessidade de recorrer ao transporte individual para este tipo de deslocações.

Isabel Fernandes Moreira

(Notícia desenvolvida na edição da passada sexta-feira de Primeira Mão)

Autarquia da Maia prevê a promoção da proximidade entre locais de residência e de trabalho. O plano realça que o aumento da oferta de transportes colectivos deve ser concretizado através da aquisição de veículos novos