Residência Sénior no concelho da Maia afetada pelo Covid-19 (Notícia atualizada)

0
3185
Residência Sénior

Já depois das primeiras indicações da presença de Covid-19 na residência Sénior de O Amanhã da Criança, em Pedrouços, Maia, há a confirmação de uma morte de um homem de 91 anos, um utente. Das funcionárias testadas, apenas duas foram confirmadas com a presença do coronavírus no organismo, até ao final da manhã de hoje.

O presidente da direção da IPSS, José Manuel Correia, referiu que uma estagiária da instituição foi a primeira a comunicar que tinha Covid-19, após ter sido transportada num Uber, cujo motorista tinha a doença.

A partir daí a doença contagiou outras pessoas na instituição, estando ainda outras funcionárias a aguardar o resultado dos testes.

Embora o presidente da Câmara, Silva Tiago, tenha afirmado à RTP que dois idosos desse lar tinham falecido, numa altura em que se encontravam internados no hospital de S. João, no Porto, o responsável por esta casa, nos limites de Águas Santas e Pedrouços, na Maia, garante que apenas um dos falecidos estava infetado.

José Manuel Correia, presidente da direção de O Amanhã da Criança, refere que desses dois idosos, só um deles está relacionado com a pandemia, uma vez que o outro “morreu de causas naturais”.

As 60 pessoas que vivem nesta residência sénior estão em isolamento, cada utente confinado ao seu quarto. Vão ser todos submetidos a testes.

Os lares de idosos e as casas de internamento são uma das maiores preocupações neste Estado de Emergência devido à Covid-19, pois os idosos são a população de maior risco de mortalidade desta doença.