Rui Rio escreveu a José Sócrates por causa do Aeroporto Sá Carneiro

0
279

Rui Rio escreveu a José Sócrates para pedir ao primeiro-ministro que abra um concurso próprio para o aeroporto do Porto, no sentido de permitir uma gestão autónoma.

A carta foi dirigida ao chefe do Governo porque o Presidente da Câmara do Porto e da Junta Metropitana não confia no Ministro das Obras Públicas, Mário Lino, e considera que a importância da questão exige tratamento ao mais alto nível.

O autarca refere que para além do consórcio Sonae/Soares da Costa, também a Mota Engil manifestou já interesse na gestão do Aeroporto Francisco Sá Carneiro.

Na carta, o presidente da Junta Metropolitana do Porto destaca que “a gestão autónoma do Aeroporto de Francisco Sá Carneiro (ASC) afigura-se de importância decisiva para o futuro do Norte de Portugal”. Com a perspectiva de construção do novo aeroporto de Lisboa e a consequente privatização da ANA, o documento tenta sensibilizar Sócrates “para a urgente necessidade de o Governo ajudar a criar novas âncoras de desenvolvimento desta região, designadamente através da subordinação da gestão do aeroporto do Porto à lógica de mercado local”.

Se não se autonomizar a gestão do ASC, este poderá ficar “condicionado pela necessidade de rentabilização do elevadíssimo investimento a realizar em Lisboa, contribuindo para um ainda maior atraso desta região relativamente ao todo nacional”.

Ontem à noite, num debate sobre o tema “Aeroporto do Porto: que modelo de gestão?”, realizado no Europarque, em Santa Maria da Feira, foi divulgado o estudo conjunto da consultora Deloitte e da Faculdade de Economia da Universidade do Porto, que concluiu que a melhor solução para o futuro do ASC passa pela adopção de um modelo de gestão público-privado.