Savateurs na Câmara da Maia

0
53

Savateur é um praticante de Savate, um género de luta, parecida com boxe, mas que permite o uso dos pés. Pouco divulgada em Portugal, a modalidade começa agora a ser mais conhecida. Pelo menos na Maia, onde esteve a comitiva da Federação Francesa de praticantes de Savate/Boxe francês, para ser recebida pelo presidente da Câmara da Maia, Bragança Fernandes, e pelo vereador do desporto, Hernâni Ribeiro.

O professor de Savate no clube Solmaia, Joaquim Ferreira, explicou que a luta assenta muito no "combate de boxe e no trabalho de pernas", com movimentos "mais graciosos" que a distingue de outras lutas tradicionais. O professor lembrou também que o Savate surgiu no final do século XIX, em França, como método de defesa pessoal dos cidadãos de Paris. Na sua forma original, o Savate apenas contemplava "o combate de pernas" e só posteriormente evoluiu para a aproximação ao boxe. Do século XIX até ao XXI, o número de praticantes tem vindo a crescer. Em Portugal os praticantes ainda são poucos, já que "a modalidade não teve o interesse nem a divulgação que se exigia", explicou Joaquim Ferreira. No entanto, "de uma vez por todas vamos tentar criar o dinamismo e a divulgação para dar a conhecer a toda a gente o que é o Savate, em que é que consiste e quais são os seus principais objectivos", revelou Joaquim Ferreira.

Para a Câmara da Maia, cidade que o presidente Bragança Fernandes voltou a lembrar que é a "capital do desporto", esta é mais uma modalidade a contribuir para o engrossamento do número de praticantes de actividades desportivas no concelho. E o Savate veio contribuir para aumentar o leque de modalidades, o que torna a Maia "o concelho do país com mais modalidades para a prática do desporto", adiantou o vereador do desporto, Hernâni Ribeiro. A federação de Savate em solo nacional vai ficar sediada na Maia, facto que torna o concelho "pioneiro" na divulgação deste desporto. "É natural que a Maia seja o destino" das comitivas. "Não é por acaso que a Maia tem o lema de capital do desporto e isso deve-se à quantidade de desportos que temos na Maia", acrescentou Hernâni Ribeiro.