Savinor explica nova onda de cheiros nauseabundos

0
58

A Savinor, conhecida no concelho da Trofa, pelos maus cheiros, fez nos últimos dois anos vários investimentos para tentar minimizar os incómodos causados à população. A unidade de tratamento de subprodutos apresenta-se agora com instalações mais modernas e a mais alta tecnologia.

Porém, terça e quarta-feira, a freguesia de S. Romão do Coronado, cujos representantes haviam saído mais tranquilos da visita realizada, na segunda-feira, às instalações da fábrica, foi surpreendida novamente pelos maus cheiros.

João Pedro Azevedo, Presidente do Conselho de Administração, garante que se tratou de uma avaria numa bomba do sistema de tratamento, e que nada havia a fazer para minimizar o problema.

O responsável da Savinor está consciente de que este problema, veio provocar um recuo na “imagem” que a empresa quer transmitir e ter perante a população. Mas garante ainda, que esta “situação anómala e pontual”, não vem desmotivar a empresa do propósito de “ser amiga do ambiente”. João Pedro Azevedo, garante mesmo, que a população pode estar tranquila porque situações como esta, são para nunca mais se repetirem.

A empresa pretende agora intervir na Estação de Tratamento de Águas Residuais, para isso, já decorrem negociações com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte e a empresa Águas do Ave, que visam ligar a Savinor à rede de tratamentos.

Ouça as declarações de João Pedro Azevedo, responsável pela Savinor,sobre a avaria que provocou os cheiros nauseabundos: