Semente sem dinheiro para florescer (com áudio)

0
161

Uma grande noite de fados…solidária. É a ementa para a noite de hoje, no salão nobre do Centro Cívico de Barca. Organizado pela Junta de Freguesia de Barca, o evento foi aprovado para responder a um pedido de ajuda da Socialis – Associação de Solidariedade Social. A instituição vai receber a totalidade da receita de bilheteira, com entradas a apenas um euro.

Já previsto pelo executivo da junta para este primeiro dia de Outubro, o evento foi a forma encontrada para responder ao pedido de ajuda da Socialis para o projecto Semente. Esse mesmo pedido foi também enviado às restantes juntas do concelho, a empresas e a particulares, a quem a associação deu conta do “momento de grande constrangimento financeiro” que o projecto atravessa. Apesar de aprovado o financiamento, desde Maio que a associação não recebe da Segurança Social a verba para suportar as despesas deste projecto de apoio a grávidas e mães adolescentes.

[audio:ANA_SEMENTE.mp3]

Alerta a associação de solidariedade social que a “frágil situação económica” poderá mesmo “colocar em risco a continuidade da Casa de Acolhimento” – onde estão cinco mães e cinco crianças – e das restantes actividades associadas ao projecto, como o acompanhamento em ambulatório a outras 92 adolescentes ou jovens mães ou grávidas. Seja para as despesas correntes ou para o pagamento dos salários. Estão a ser suportadas por verbas que seriam “para a construção da nossa sede e para criar outro tipo de condições para as valências da Socialis”.

Com “a corda ao pescoço”, confessa Ana Soares, da parte do projecto Semente, foi lançado o apelo, mas apenas a Junta de Freguesia de Barca respondeu até ao momento.

[audio:FADOS_SOCIALIS.mp3]

Sobre essa resposta, a associação diz, em comunicado, que o pedido deixou o executivo “bastante triste”, por lutar também com dificuldades financeiras que não permitem responder com outro tipo de apoio. A solução encontrada, e porque dizem ter ficado “sensibilizados pela actual situação da Socialis”, foi aproveitar a realização da Grande Noite de Fados, cobrando o valor simbólico de euro, quando estavam inicialmente previstas entradas gratuitas.

Quem responder de forma solidária a esta causa – permitindo que mães e bebés possam continuar a receber apoio – terá oportunidade de ouvir os fadistas Augusto Sá, Armando Torres, Lurdes Sá, Manuel Russo e Dolores Maia, a partir das 21h00. Serão acompanhados à guitarra por Albertino Duarte e à viola por Raúl Rocha.

Marta Costa