Sexualidade em debate na Maia

0
107

Sexualidade e Doenças de Transmissão Sexual. Foi este o tema do Workshop promovido pelo Centro Clínico da Maia que teve lugar no Fórum da Maia, durante toda a manhã do passado sábado. Em debate estiveram as doenças do foro sexual, num evento aberto a todo o público maiato. A iniciativa também marcou o segundo aniversário do Centro Clínico da Maia, em Gueifães.

Em debate estiveram os comportamentos de risco na adolescência, a sexualidade da adolescência à menopausa, as doenças sexualmente transmissíveis e um último painel dedicado à sexualidade em geral, liderado por Maria do Céu Santo, ginecologista do Hospital de Santa Maria e autora do livro "Amor sem Limites" e presença assídua no programa "Fátima", da SIC.

O workshop procurou desfazer mitos e informar a população sobre a sexualidade. Uma das responsáveis pelo workshop, Manuela Montalvão Machado, médica ginecologista no Centro Hospitalar do Porto, considera que "infelizmente, ainda há muitos mitos e a sociedade ainda não fez a abertura necessária" à quebra de ideias pré-concebidas sobre o sexo. A clínica atribui este fecho ideológico ao atraso que se verifica na educação sexual. "Provavelmente não se começa a aprender na idade certa e temos de ter essa abertura logo desde crianças, porque a sexualidade existe desde o bebé no útero da mãe". Para Manuela Montalvão Machado, a prioridade agora passa por "alertar as pessoas para os vários tipos de sexualidade, que é algo que faz parte da nossa existência".

A falta de informação ainda é notória, e houve no público exemplos dessa lacuna. Uma das participantes no workshop confessava, na fase de debate, ter dificuldade em abordar a temática do sexo. A ginecologista Manuela Montalvão Machado garante que "é com mais experiências, partilhadas com terceiros, que as pessoas se abrem". Considera ainda que "este alerta, este clique, pode ser o início de uma vivência sexual melhor e mais intensa".