STCP conquista a lealdade dos clientes

1
232

O índice de lealdade e satisfação por parte dos clientes da STCP aumentou significativamente entre 2007 e 2010.
Os dados de um estudo de satisfação, realizado pela STCP – Sociedade de Transportes Colectivos do Porto em 2010, revelam melhorias significativas na empresa. A evolução é confirmada pelo aumento em 18 por cento dos clientes de assinatura.

As entrevistas efectuadas a 1221 clientes, maiores de 14 anos, nas paragens e nos autocarros, revelam uma progressão positiva do serviço da empresa, em especial na melhoria dos tempos de espera, preocupação com os clientes, a disponibilidade de lugares sentados e a utilidade e interesse da informação ao público, salientando-se a internet, informação nas paragens (incluindo a instalação de ecrãs com horários de autocarros em tempo real), facilidade na aquisição de títulos, o atendimento prestado por motoristas, agentes de venda e segurança e a limpeza e higiene das viaturas.

Como resultado desta evolução positiva existe um aumento do índice de lealdade. As medidas identificadas pelos clientes são o reflexo de várias opções tomadas, como a entrada em circulação de novos autocarros articulados, a formação dos motoristas, a melhoria da informação e também a Certificação da Qualidade, Ambiente e Segurança. Na qualidade dos veículos, a STCP prevê melhorar ainda a boa prestação em termos de lugares sentados para 2011, com a próxima recepção de autocarros de dois pisos. Os tempos de espera e de viagem serão também um alvo de acção prioritária e intervenção. Com um nível de confiança de 95 por cento, os resultados do estudo estão a ser analisados e discutidos para que novas acções com impacto na satisfação do cliente sejam efectuadas em curto prazo.

1 COMENTÁRIO

  1. Talvez… só lamento que a linha Valongo/Matosinhos/Valongo, que atravessa o Alto da Maia, mantenha a péssima qualidade de transportes públicos concessionados pela “excelente” STCP. A carreira 61 da Valpi, deixa imenso a desejar, seja nos autocarros utilizados, seja nos horários, pontualidade, higiene e regularidade. Sim!, é que se a STCP vai tendo carros adaptados às diferentes necessidades do cidadão, a Valpi vai usando o restolho dos meados do século XX. A Resende, com a sua competividade com a Valpi, vai perdendo pontos no conforto, higiene, e nº de carros utilizados; vai ganhando pontos nas corridas que faz para andar sempre atrás ou imediatamente à frente da Valpi.
    Vantagens: o andante serve as duas carreiras
    Desvantagens: paga-se imenso pela viagem, muito mais do que fosse para o Porto ou Gondomar, e o serviço é do pior que há. Não posso deixar de referir que falo de um trajecto longo de imensas curvas e contra-curvas, estreito e alternativo a tudo como Scut’s, engarrafamento na Circunvalação, com excesso de semáforos e onde basta um toque entre veículos para tudo parar. Sabem lá o que é esperar 20 a 30 minutos por uma carreira, que cheira mal e não tem saída e/ou circulação de ar, numa condução cheia de “travão ao fundo ou isto não pára”, sem ter aonde agarrar, com gente imediatamente mal-disposta, e fazer um trajecto de mais de uma hora num pára-arranca terrível. Sabem quanto tempo levamos a atravessar os semaforos do cruzamento do Alto da Maia? Quantos vermelhos levamos ainda por cima? apesar de muitos e bons pagadores?E sabem porque é que não há transporte público directo da maior freguesia populada para o centro da Maia?
    Realmente, estão todos de parabéns. Nesta linha,o serviço voltou a piorar nos últimos 2 anos!

Comments are closed.