Tirar o pó às motas antigas

0
384

Começou como uma brincadeira, mas agora é uma realidade séria, até porque já vai na décima edição. Falamos da concentração de motas antigas do Castelo da Maia, que vai acontecer no próximo dia 28 de Agosto. É uma organização do Gasómetro Motor Club da vila do Castelo.

“Foi uma coisa muito casual, foi numa conversa de café que surgiu a ideia”, revela Ricardo Cruz, que está encarregue pela organização do encontro motociclista, em conjunto com o pai, Bernardino Cruz. “Fomos ver uma concentração de motas antigas e depois viemos com a ideia de fazer uma coisa igual aqui no Castelo da Maia”, explica Ricardo Cruz. Depois, nunca mais pararam. Outro dos aspectos em destaque, além do convívio das motorizadas antigas e respectivos donos, está a “satisfação” que a organização obtém ao “trazer prestígio para a terra”, porque a concentração de motas é algo “que costuma trazer aqui muita gente”. Milhares de pessoas, adianta Ricardo Cruz.

A concentração que começou por brincadeira tem agora o peso da experiência de uma dezena de anos a organizar o evento. Uma década que também serviu para ganhar “calo” neste tipo de organizações, assevera Ricardo Cruz, que lembra as “muitas dificuldades” que por vezes a organização sente. Ainda assim, garante que “o que nos move não é o retorno financeiro, não é isso que nos pode trazer benefício. Queremos engrandecer a terra, o nome da Maia, e dá-nos um certo prazer que as pessoas venham aqui”.
A conservação de motas antigas pode ser bastante dispendioso. Mas, acima de tudo, o que está em causa é a paixão pelos veículos de duas rodas. Ricardo Cruz conta mesmo um episódio de um dos participantes, que vendeu, há vários anos, uma mota antiga e que mais tarde foi “à procura dela” para a restaurar e poder participar nas concentrações.

As inscrições já estão abertas para este ano e decorrem até dia 21 de Agosto. Têm o preço de 25 euros por pessoa, quantia que dá direito a pequeno-almoço e almoço, entre outras regalias. O ano passado inscreveram-se cerca de 150 participantes na concentração. Para este ano, as expectativas mantêm-se iguais e esperam-se centenas de pessoas no Castelo da Maia, no evento do próximo 28 de Agosto.

Pedro Póvoas