Trabalhadores camarários recebem diplomas

0
221

Numa parceria entre o Centro Cultural e Desportivo dos Trabalhadores da Câmara Municipal da Maia e o centro de Formação do Sector Terciário foram entregues, na passada quarta-feira, os primeiros diplomas aos formandos inscritos na primeira fase dos cursos de formação gratuitos. Entre trabalhadores da autarquia e respectivos familiares, ao todo, foram 50 os diplomados que compareceram na cerimónia, levada a cabo no salão nobre da Câmara da Maia. Entre palmas e sorrisos, receberam os diplomas da mão do presidente da autarquia maiata, Bragança Fernandes, de Vítor Pinheiro, do centro de Formação do Sector Terciário e de Adolfo Sousa, o director do Centro de Emprego na Maia.

 

Durante a entrega dos certificados, Vítor Pinheiro lembrou que "desta vez é diferente". Referia-se ao facto de estes cursos de formação terem sido ministrados a pessoas que estão actualmente empregadas. "Muitas vezes as pessoas recorrem à formação quando se encontram no desemprego, para tentar solucionar o problema. O que foi feito aqui foi evitar o problema do desemprego", disse. A mesma opinião tem Adolfo Sousa, ao salientar que com estes certificados aumenta a produtividade dos trabalhadores camarários e familiares. Mas não só aqueles que estão em idade activa. O director do Centro de Emprego da Maia lembrou que os cursos estiveram abertos à população sénior, numa lógica de "aprender durante toda a vida". Como nunca é tarde para desenvolver novas aprendizagens, Adolfo Maia lembrou que há pessoas "aposentadas, mas que não estão reformadas". Referia-se aos ex-trabalhadores do município maiato que também frequentaram os cursos de inglês, castelhano, Excel e Internet.

Durante a cerimónia de entrega dos diplomas, Bragança Fernandes disse que "a Câmara Municipal cada vez está mais rica nos seus funcionários". E jogou com as palavras, ao dizer "estamos no salão nobre, mas nobre é o vosso acto", disse o presidente da Câmara da Maia, ao salientar o espírito de sacrifício dos trabalhadores e o horário pós-laboral dos cursos, que duraram dois meses. Por fim, o responsável pela autarquia maiata lembrou ainda alguns dos investimentos que estão a caminho da Maia e que vão gerar postos de trabalho, como é o caso do novo centro de distribuição dos CTT, que já está a nascer na Zona Industrial da Maia. A primeira pedra do futuro edifício dos correios foi lançada na passada terça-feira.