Tribunal da Maia na Assembleia da República

0
166

João Couto Lopes não é o primeiro a manifestar-se preocupado com as condições do Tribunal Judicial da Comarca da Maia, no que a acessos diz respeito. A mesma preocupação já fora levada, em tempos, à Assembleia da República, por deputados de diversos partidos.

A 22 de Junho de 2006, o Grupo Parlamentar do Partido Comunista Português (PCP) dirigia ao presidente da Assembleia da República um requerimento sobre o funcionamento do tribunal. Entre outras matérias, os deputados Jorge Machado e Honório Novo sublinham no documento que “não existem acessos para pessoas com deficiência, nomeadamente motora”.

Cerca de um mês antes, já a deputada do Partido Socialista, Paula Cristina Duarte, tinha feito entrar um requerimento sobre o tribunal, embora não se referindo especificamente aos acessos. Recordava apenas o facto de ser “considerado um dos piores do país”, questionando o Secretário de Estado da Justiça sobre a construção do novo Palácio da Justiça e sobre a instalação do novo Juízo de Execução.

Marta Costa