Trio assaltou casal de jovens

0
180

A GNR da Maia identificou um trio de meliantes que, no passado dia 20 de Junho, assaltou um casal, nas imediações do Instituto Superior da Maia. De acordo com fonte da força militarizada, o casal, ele com 15 anos, ela com 17 anos, ligou para o posto da GNR dizendo que tinham sido vítimas de roubo, num jardim próximo do Ismai. Dois dos indivíduos, com uma faca, obrigaram os jovens a entregarem o dinheiro, no entanto, eles só estavam na posse de 50 cêntimos.

Para o local onde estavam os jovens, deslocaram-se elementos da Equipa de Investigação e Inquéritos do posto da GNR da Maia, trajando à civil e em viatura descaracterizada, que após descrição efectuada pelas vitimas, interceptaram os três indivíduos na estação do metro do Castelo da Maia.

De acordo com a mesma fonte, depois de terem assaltado o jovem casal, os meliantes foram ao Pingo Doce furtar bebidas, e quando foram interceptados pela GNR ainda estavam na posse dos artigos furtados.

O trio foi entretanto identificado. Trata-se de dois rapazes com 21 e 24 anos de idade, e uma rapariga com 19 anos de idade. Eles são residentes em Gemunde e ela em Guilhabreu, concelho de Vila do Conde.

Os lesados, os dois jovens, apresentaram queixa. A rapariga foi constituída arguida e restituída à liberdade, os dois indivíduos foram presente da tribunal para primeiro interrogatório judicial no dia 22 de Junho, foram constituídos arguidos, tendo-lhes sido aplicada como medida de coacção apresentações semanais às autoridades, enquanto decorre um inquérito.

A equipa de Investigação e Inquéritos foi apoiada por uma patrulha do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Matosinhos e uma patrulha do posto da GNR que, no entanto, chegaram após a detenção dos indivíduos.

Entretanto, no dia 18 de Junho a equipa de Investigação e Inquéritos do Posto da GNR da Maia, identificou e constituiu arguido, com Termo de Identidade e Residência, um individuo pelo furto de dois telemóveis e uma carteira, no interior de uma empresa na Zona Industrial da Maia. Trata-se de um homem, com 26 anos, residente no bairro do Sobreiro, na Maia. A queixa tinha sido apresentada no dia 12 de Junho, contudo, foi ainda possível recuperar a carteira e um dos telemóveis. O processo ainda está a decorrer.