Uma reunião muito social

0
102

Foi uma reunião de executivo muito vocacionada para a componente social, a realizada pela Câmara da Maia na quinta-feira da passada semana. Por entre análise de processos de acidentes, os onze elementos do executivo aprovaram a minuto da protocolo a celebrar com “A Causa da Criança – Associação de Protecção à Infância e Juventude” para a cedência de produtos hortícolas do Complexo de Educação Ambiental da Quinta da Gruta.

Segundo os termos do acordo, bastante simples, a autarquia vai disponibilizar de forma graciosa vários produtos hortícolas, “produzidos sobre o modo de produção biológico”, cuja periodicidade de oferta depende da sua disponibilidade à A Causa da Criança. Os alimentos serão utilizados na realização das refeições desta instituição particular de solidariedade social. Em troca, a associação compromete-se a envolver as crianças e jovens em actividades de educação ambiental, através das actividades disponibilizadas pelo município. O protocolo será válido por dois anos mas será renovado de forma automática.

No mesmo encontro, a edilidade nomeou a vereadora Ana Miguel Vieira de Carvalho a sua representante na Comissão de Protecção de Crianças e Jovens da Maia. É uma indicação válida pelo prazo de dois anos. É uma decisão normal, tendo em conta que a vereadora ficou com a responsabilidade de gerir o pelouro da acção social e esta representação tem estado a cargo de um membro do executivo com delegação de poderes neste sector.

A câmara decidiu ainda aprovar a atribuição de subsídio para livros e material escolar no valor de 84 700 euros para os 1107 alunos carenciados, e beneficiados com o escalão A, e aos 866 alunos carenciados, enquadrados no escalão B. A verba será distribuída pelos agrupamentos de escolas do concelho.