Vá para fora lá dentro

0
154

E se neste fim-de-semana de tamanho “familiar” aproveitasse o tempo fora de portas, mas dentro das portas de um espaço ao ar livre? O Parque da Cidade, no Porto, é uma sugestão agradável. Portanto, vá para fora lá dentro. Aproveite a dezena de quilómetros que os caminhos do parque oferecem. Vá a pé, de bicicleta, a rebolar, como queira. Mas vá.

O Parque da Cidade é uma obra do arquitecto paisagista Sidónio Pardal e foi inaugurado em 1993. O espaço, como o conhecemos hoje, foi finalizado em 2002, data em que abraçou o edifício transparente e o mar.

O parque está longe de ser labiríntico, mas a teia de caminhos é imensa. E há percursos para todas as formas físicas. Uns mais planos e à sombra, sobranceiros à Avenida da Boavista, e outros mais íngremes e capaz de deixarem o desportista de ocasião com os “bofes de fora”, como é o caso de trechos perto da entrada oriental do parque ou da ligação à orla marítima.
O espaço não é só lazer e pode ser lúdico. O Núcleo Rural de Aldoar é disso exemplo. São quatro edifícios de traça rural onde funciona um centro de educação ambiental. Junta-se assim o útil ao agradável.

E se estiver farto de pedalar, de correr ou de andar, sente-se num dos inúmeros espaços de repouso do parque. E tire o seu portátil da mochila. Sim. O portátil, porque não? A iniciativa Porto Digital cobre a totalidade da extensão do parque com uma rede “WiFi” de livre acesso. Por isso, vá para fora lá dentro. Abra os pulmões, respire, eduque-se e fique em forma. Física e mental.

Pedro Póvoas