Voluntários da Protecção Civil de parabéns

0
107

Está no limite das capacidades o corpo de voluntários do Serviço Municipal de Protecção Civil (SMPC) da Maia. Na altura em que comemora o segundo aniversário, são 41 os elementos. E não é possível crescer mais dado o espaço de quartel disponível, o Mercado do Castelo da Maia. Isso mesmo admitiu o coordenador do serviço, António Lopes, no sábado, na cerimónia evocativa deste segundo aniversário. Apesar de haver 12 pessoas em lista de espera.

Dos que já fazem parte do corpo de voluntários do SMPC, pode dizer-se que há vários grupos etários representados e com formações académicas muito distintas, desde psicólogos a carpinteiros, passando por serralheiros, trolhas, médicos e enfermeiros e até engenheiros informáticos. Todos eles dão o seu contributo em várias acções no âmbito da Protecção Civil: limpeza de vias em situações de acidentes, criação de perímetros de segurança em incêndios, ajuda aos bombeiros e até acompanhamento a provas de atletismo ou ciclismo ou mesmo manifestações religiosas, como as procissões.

Ouça as declarações do coordenador do serviço, António Lopes:

[audio: MISSAO_VOLUNTARIO.mp3]

No dia em que comemoraram o segundo aniversário do corpo, alguns destes voluntários estiveram de serviço durante a manhã. Na sequência do mau tempo que assolou o concelho, à semelhança do resto do país, foram chamados a Folgosa, para um acidente, e à Rua de Vilar, junto à saída da Auto-estrada A41, onde houve um aluimento de terras. Neste caso, o trabalho dos voluntários limitou-se a sinalizar o local, até que os serviços da câmara pudessem ir ao local, no início da semana, para resolver a situação.

Marta Costa