“Zoo da Maia terá condições extraordinárias”

0
127

O Parque Zoológico da Maia reúne já as melhores condições e, em breve, ficará maior e com superiores capacidades para os seus ‘habitantes’, os animais, funcionários e visitantes.

Esta foi a primeira reacção de Carlos Teixeira ao comunicado emitido hoje pelo “Eurogroup for Animals”, uma entidade que agrega organizações de protecção animal de quase todos os estados-membros europeus. O Eurogrup acusou Portugal, formalmente, junto da Comissão Europeia por alegadamente manter nos parques zoológicos animais em “condições inadequadas”. Esta é uma situação, acrescentam no comunicado, que pode conduzir a uma queixa no Tribunal Europeu de Justiça.

O director do Parque Zoológico da Maia refere que as situações apontadas por esta associação “não devem corresponder ao actual mas sim há alguns tempos atrás”. “Tudo aquilo que nos foi apontado como negativo, pelas vistorias que tivemos, foi eliminado”, afiança o também presidente da Junta de Freguesia da Maia.

Ouça a declaração de Carlos Teixeira:

[audio:Carlos_Teixeira_Zoo.mp3]

 

Em concreto, foi reduzido o número de animais residentes, complementadas as vedações, o quadro técnico foi aumentado com uma bióloga. Quanto aos animais, saíram dez, incluindo o orangotango Sanção, um casal de leopardos, um casal de pumas, além de outros exemplares. Uma saída que permitiu que outros animais passassem a ter melhores condições, correspondendo às exigências. “Tudo o que nos foi pedido foi feito”, reforça o autarca.

(Notícia para desenvolver na edição desta semana de Primeira Mão)